Notícias do Vale do Paranhana.

Desde a intensificação da pandemia do novo coronavírus no País, a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) vem monitorando os impactos provocados pela Covid-19 no setor.

Por meio de pesquisas semanais com as empresas do setor, a entidade acompanha os reflexos e as medidas que estão sendo adotadas pelas calçadistas. E até esta sexta-feira, já foram contabilizadas cerca de 11 mil demissões no País, conforme a entidade. O Rio Grande do Sul, segundo os levantamentos da entidade, é o Estado mais atingido até agora, com aproximadamente 3 mil demissões.

“Todavia, os números oficiais e totalizados de demissões são contabilizados pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia que suspendeu, por tempo indeterminado sua divulgação, devido à alteração do formato de envio das informações por parte das empresas”, consta em posicionamento enviado pela Abicalçados.

O número de desligamentos apontados pela entidade nas empresas gaúchas está em sintonia com o revelado na quinta-feira (2), pela Federação Democrática dos Trabalhadores na Indústria do Calçado do Rio Grande do Sul. Até a quinta-feira, a Federação dos Sapateiros tinha a informação de 2,5 mil demissões no Estado desde fevereiro deste ano, sendo a maioria nos últimos quinze dias.

*Com informações do jornal NH