Notícias do Vale do Paranhana.

Projetada para ser um dos mais completos centros culturais do Vale do Paranhana, a Casa Vidal chega a 30% de sua obra de revitalização. Enquanto comemora o avanço da obra de restauro do imóvel mais antigo ainda existente no município, a Prefeitura de Taquara inicia nova captação de recursos com empresas da região, já que ainda falta R$ 380 mil para custear o valor total desta primeira etapa, que é de RS 1,4 milhão.

Construída pelo Coronel Jorge Fleck, governante de Taquara no período que ocorreu a Proclamação da República, a Casa Vidal está localizada na rua Tristão Monteiro, esquina com a rua Dr. Edmundo Saft – próximo ao Palácio Municipal Coronel Diniz Martins Rangel, sede da Prefeitura Municipal de Taquara.

O imóvel de 1.491 m², edificado com tijolos unidos com o pó de conchas marinhas vindas de Nossa Senhora da Conceição do Arroio (atual cidade de Osório), inicialmente serviu como local de comercialização de tecidos, roupas e ferragens, tornando-se um ponto de referência para os viajantes que chegavam na cidade.

Trabalhos de revitalização estão seguindo todo o rigor técnico exigido pelas cartas patrimoniais internacionais (Foto: Cleusa Silva)

Durante a primeira visita guiada na semana passada, Cristina Seibert Schneider, gestora cultural da Patrimonium Gestão e Produção Cultural – empresa responsável pelo projeto, explicou que os trabalhos de revitalização estão seguindo todo o rigor técnico exigido pelas cartas patrimoniais internacionais e a readequação dos espaços que serão utilizados para atividades culturais.

— Precisamos tomar muito cuidado com cada ação que é realizada aqui dentro, pois não estamos fazendo uma reforma normal de um imóvel. Estamos reconstruindo um prédio histórico e importante para o município. E a medida que os trabalhos vão avançando nós vamos fazendo descobertas incríveis. Como, por exemplo, portas amplas que apareceram em algumas paredes e que, antes de retirarmos o reboco, pensávamos que eram apenas janelas — explicou Cristina.

Outra descoberta surgida durante as obras, lembrada por Cristina, foi a forma da construção de um espaço anexo erguido no lado da rua Tristão Monteiro, com paredes erguidas no estilo enxaimel, telhado mais baixo, com o uso de tijolos artesanais e alicerces feitos de pedras irregulares, empilhadas umas sobre as outras.

— Concluída a revitalização da Casa Vidal, pretendemos instalar neste anexo a parte administrativa do novo centro cultural, além da sede do Clube Filatélico e Numismático de Taquara. O restante do imóvel abrigará o acervo do Museu Municipal, do Arquivo Municipal e da Biblioteca Pública Municipal, e salas para oficinas culturais, para exposição museológica, de apoio para atendimento ao público em geral e cafeteria — informou o vice-prefeito de Taquara, Hélio Cardoso Neto.

O QUE FALTA

Com o valor total estimado em R$ 2,5 milhões, o projeto de revitalização da Casa Vidal foi cadastrado na Lei de Incentivo à Cultura (LIC), e nesta primeira fase da construção conta com patrocínio de seis empresas da região, que terão benefício fiscal de 100% do valor repassado ao projeto da LIC/RS – a Usaflex, Calçados Bibi, Pirisa, F. H. Comasetto, Embutidos Smaniotto e Rede Müller.

Agradecendo ao apoio das empresas que já estão patrocinando a revitalização do imóvel histórico, o prefeito Tito Livio Jaeger Filho lembrou que faltam ainda R$ 380 mil para o custeio desta primeira fase da obra, além do montante que servirá para a segunda fase do projeto – que prevê a instalação de elevador e locais com acessibilidade universal.

— Nos próximos dias pretendemos retomar os contatos com empresas da região que possam ter o interesse de patrocinar a revitalização da Casa Vidal, por meio de repasse do seu imposto de renda ao projeto da LIC/RS, e, em contrapartida, tenham sua marca permanentemente divulgada a revitalização deste centro cultural tão importante para toda a região — relatou o prefeito de Taquara.

COMO ABRAÇAR O PROJETO

Interessados em aliar sua marca a esse projeto cultural inédito no Vale do Paranhana, por meio de dedução no seu Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), devem entrar em contato com Cristina Seibert Schneider, Gestora Cultural da Patrimonium Gestão e Produção Cultural e Forma Arquitetura – responsável pelo desenvolvimento do projeto, através do telefone (51) 99682-2677 ou pelo e-mail cristinapatrimonium@terra.com.br.