Notícias do Vale do Paranhana.

Saiu na última quinta-feira (3) a primeira pesquisa realizada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) em 2019. E o estudo indica o que os consumidores do Vale do Paranhana já percebem nas bombas: o preço caiu. Em Igrejinha, se encontra o litro da gasolina comum por R$ 3,99. Em Parobé, para usuários de um aplicativo de celular, pode custar R$ 3,89 (confira a pesquisa abaixo feita em três cidades).

O preço da gasolina comum começou o ano com uma queda de R$ 0,02, custando em média R$ 4,48. Os preços variaram entre R$ 3,87 e R$ 4,99 no Rio Grande do Sul.

Em dezembro, o preço médio era de R$ 4,55. Só que 2018, no entanto, foi um ano difícil: o combustível chegou a atingir um pico de R$ 4,953 em outubro. Sem falar nas altas desproporcionais durante a Greve dos Caminhoneiros.

A boa notícia é que há tendência de novas quedas (o diretor da Sulpetro, George Fagundes, explica em entrevista abaixo).

PETROBRAS TEM A MAIOR REDUÇÃO DESDE 2017

A Petrobras reduziu para R$ 1,4537 o valor cobrado pelo litro da gasolina repassado para as refinarias nesta terça-feira (8), menor patamar nos últimos quinze meses. A última vez que o litro da gasolina foi vendido por menos de R$ 1,50 foi em meados de setembro de 2017.

OS PREÇOS NA REGIÃO

A reportagem do portal TCA pesquisou preços em cinco postos de Taquara, quatro em Parobé e dois em Igrejinha. Confira as variações:

TAQUARA

Posto 1 (Avenida Sebastião Amoretti)
Gasolina comum: R$ 4,19
Gasolina aditivada: R$ 4,39

Posto 2 (Centro)
Gasolina comum: R$ 4,19
Gasolina aditivada: R$ 4,39

Posto 3 (Centro)
Gasolina comum: R$ 4,19
Gasolina aditivada: R$ 4,39

Posto 4 (Avenida Sebastião Amoretti)
Gasolina comum: R$ 4,19
Gasolina aditivada: R$ 4,39

Posto 5 (RS-115)
Gasolina comum: R$ 4,05
Gasolina aditivada: não possui



PAROBÉ

Posto 1 (Bairro Palmeiras)
Gasolina comum: R$ 4,05
Gasolina aditivada: R$ 4,05

Posto 2 (Centro)
Gasolina comum: R$ 4,07
Gasolina aditivada: R$ 4,17

Posto 3 (Centro)
Gasolina comum: R$ 4,07
Gasolina aditivada: R$ 4,17

Posto 4 (RS-239)
Gasolina comum: R$ 4,09 – para usuários do app oficial do posto: R$ 3,89
Gasolina aditivada: R$ 4,29

IGREJINHA

Posto 1 (RS-115)
Gasolina comum: R$ 3,99
Gasolina aditivada: R$ 4,09

Posto 2 (Bairro XV)
Gasolina comum: R$ 3,99
Gasolina aditivada: R$ 4,15

ENTREVISTA

George Fagundes, diretor do Sindicato Intermunicipal do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes do RS (Sulpetro)

Qual a razão dessa quase “calmaria” no mercado?

Calmaria? O setor está numa grave crise, em 2018 fecharam 120 postos no RS. O ICMS é um dos mais altos do país e foi renovado para mais dois anos. Além disso, hoje o consumidor paga ICMS sobre 4,55 mesmo pagando um valor inferior na bomba.

A tendência é ocorrerem novas quedas? Por quê?

A nova política da Petrobras é com base internacional: barril do petróleo x dólar. Eu tenho percebido queda na cotação tanto da moeda como do produto, então, eu entendo que a tendência é queda de preço sim.

Há postos na região em que o litro da gasolina comum custa R$ 3,99. Em outubro, o pico no RS chegou a quase R$ 5. Há um mês era cerca de R$ 4,50. Por que essa diferença tão grande em questão de três meses?

É só avaliar o histórico do dólar desse período, que passou de R$ 4,00, e do barril, que passou de US$ 80,00.

Há possibilidade de todos os postos reduzirem os valores em decorrência da competividade nos preços?

Cada revendedor deve avaliar seu custo. Alguns compram diariamente, outros não. Algumas distribuidoras são mais agressivas também, já outras tomam conhecimento do mercado para repassar desconto aos revendedores. A concorrência saudável sempre é válida, sempre vale orientar o consumidor a observar o consumo. Exemplo: Posto A com R$ 50 reais roda 100km, no posto B, roda 110km. É uma diferença de 10%. e eventuais pequenas falhas no funcionamento do veiculo.

O preço mais baixo é praticado em estabelecimentos independentes das grandes distribuidoras?

Algumas distribuidoras e revendedores são mais agressivos, outros mais cautelosos. Cada um tem o poder de decidir seu preço. Também deve ser considerada a questão de volume de compra, estoque, contratos, etc.