Notícias do Vale do Paranhana.

Após o encerramento do contrato com as empresas Perkons e Fiscal Tech, a partir da meia noite desta quarta-feira (17), os pardais das rodovias estaduais serão desligados temporariamente. Conforme o Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), o processo de licitação ainda tramita para que os controladores de velocidade voltem ao funcionamento.

No total, 93 trechos, em 13 rodovias, deixarão de ter o funcionamento dos controladores. Conforme o Daer, a localização exata dos pardais e quais serão desligados não é divulgada “com o intuito de incentivar o respeito aos limites de velocidade estabelecidos nas estradas monitoradas e, assim, preservar a segurança dos usuários ao longo de toda a via”.

ERS-030, ERS-040, ERS-122, ERS-135, ERS-239, ERS-240, ERS-324, ERS-389, RSC-153, RSC-287 e RSC-453 são as rodovias que terão pelo menos um pardal desativado.

Na ERS-239, os pardais desligados são os de Taquara, Parobé, Sapiranga e Novo Hamburgo, todos em suas quatro faixas.

Não há data para que o edital do processo de licitação seja divulgado. Conforme a autarquia, a concorrência prevê a instalação de equipamentos com recursos novos, dotados da tecnologia OCR, que permite a leitura automática das placas por meio de foto. Com isso, vai ser possível identificar, por exemplo, automóveis roubados e com licenciamento vencido.

Os radares em rodovia são alvos de questionamentos pelo governo federal. Em março, o presidente Jair Bolsonaro chegou a dizer que iria cancelar pedidos de novos radares nas vias federais. Meses depois e após acordo com o Ministério Público Federal, o governo anunciou que reduzirá de 8 mil para 2,2 mil o número de pardais nas rodovias sob a administração da União.

*Com informações do Correio do Povo