Notícias do Vale do Paranhana.

Valorizar o patrimônio, reorganizar e transformar o ambiente em um dos principais pontos turísticos da região está sendo uma tarefa desafiadora para um grupo de acadêmicos da Faccat. Eles são os responsáveis pela idealização de um projeto, que busca transformar o Museu Armindo Lauffer, localizado no centro de Três Coroas.

Na noite da última segunda-feira (2), o prefeito Orlando Teixeira, acompanhado das secretárias de Educação, Viviane Rothe, de Administração, Roseli Fiuza e da diretora de Turismo, Grasiela Huff, acompanharam a visita guiada (foto), uma cerimônia de apresentação das mudanças a curto prazo, já executadas pelos alunos. Durante o evento, foi feita a entrega do projeto de mudanças a longo prazo, que vai contar com apoio da Prefeitura de Três Coroas.

Desde o meio do ano, os alunos reuniram ideias e fizeram uma proposta para a disciplina de Metodologia do Ensino, para que pudessem fazer uma ação no museu. A partir daí, realizaram visitações ao local reunindo possibilidades, e em seguida debateram sobre o assunto na sala de aula.

Após levantar informações, foi iniciado um estudo avançado focado em patrimônio e em como realizar ações educativas dentro de museus. Em seguida, foram construídas propostas para serem executadas a curto, médio e longo prazo.

O acadêmico Lucas Martins explicou sobre a questão da representatividade, pois o museu representa não somente o município de Três Coroas, como também toda região.

— O museu é um patrimônio de todos da região. Para nós é valoroso transformar o lugar, pois, à medida que reorganizamos, automaticamente atraímos maior número de pessoas para visitação. Temos a intenção de recriar os ambientes para torná-los mais atraente, assim como, um ponto turístico bem frequentado — explica.

Ao todo, 33 acadêmicos de cursos diferentes estão envolvidos no projeto. Cada um pensou em ações para o museu, voltados para os cursos que fazem parte, são eles: História, Turismo e Relações Públicas.

No final de novembro, as propostas a curto prazo foram implementadas. A ideia era segmentar os ambientes, especificando cada espaço e reorganizando, como exemplo, espaço para mulher, para questões recreativas, para música, entre outros.

A secretária de Educação, Viviane Rothe recebeu das mãos da coordenadora da Faccat, Andreia Rahmeier, a proposta das projeções a longo prazo, e falou da satisfação que é ver o esforço dos acadêmicos para resgatar algo tão importante como o museu.

— O trabalho dos alunos da Faccat foi extremamente importante, pois traz um ressignificado à história de Três Coroas, através das obras expostas e reorganizadas dentro do museu. Não posso deixar de registrar meu encantamento ao ver a emoção da professora aposentada e historiadora Clarise Moller, que também estava presente, ela possui em sua casa um museu particular, e contribui com o Museu Municipal, doando parte do acervo familiar — finaliza.