Notícias do Vale do Paranhana.

Com a finalidade de apresentar resultados obtidos ao longo de 2019 durante participação em feiras calçadistas, membros do Sindicato da Indústria de Calçados de Três Coroas (SICTC), estiveram reunidos com o prefeito Orlando Teixeira, o secretário de Planejamento, Eduardo Kellermann, secretário da Fazenda, Claudio Czervieski e a com a diretora de Turismo, Grasiela Huff, na tarde desta quinta-feira (23) para apresentação de números e faturamento do ano anterior.

Na ocasião, além de compartilhar experiências, a categoria agradeceu ao chefe do executivo municipal pelo apoio dado ao projeto Três Coroas Shoes – a união de indústrias calçadistas do município.

A prefeitura há alguns anos, contribui com subsídios para fomentar o crescimento do projeto, pois agrega indústrias de calçados, setor que movimenta maior parte da economia local. O Três Coroas Shoes é um projeto, cujo objetivo é o fortalecimento das marcas individuais, através de um trabalho coletivo e cooperativado, destacando em outras cidades, estados ou países, produtos criados e produzidos em Três Coroas.

O presidente do sindicato, Joel Brando Klippel, agradeceu a parceria da prefeitura em nome de todos os representantes e reconhece que o apoio é fundamental.

“Ano após ano, levamos o nome da cidade para todas as feiras que participamos. O projeto Três Coroas Shoes está sendo muito bem desenvolvido, estamos a todo vapor. Antes, muitas empresas tinham dificuldade em participar de várias feiras, pelo alto custo, mas o quadro mudou. A coletividade do projeto tem nos possibilitado marcar presença em quase todas as feiras”, declara.

Ainda de acordo com o sindicato, no início de janeiro, na Couromoda em São Paulo, o estande de Três Coroas superou os números de 2019.  Com um expositor a mais do que o ano passado. Durante os três dias da mostra, foram comercializados 102.786 pares para o mercado interno e 9.856 para clientes estrangeiros, acréscimo de 166,3% e 44,94%, respectivamente, no comparativo com o ano anterior. No total de pares, de 45.398 em 2019, o grupo pulou para 112.786, um crescimento de 148,44%.

Foto: Diego Land