Notícias do Vale do Paranhana.

O comitê de crise do governo do RS divulgou, nesta segunda-feira (26), a versão final do mapa de distanciamento controlado com apenas a região de Cruz Alta em bandeira vermelha.

As regiões de Ijuí e Santo Ângelo, que estavam com classificação de risco epidemiológico alto na versão preliminar, entraram com recurso e passaram para a bandeira laranja.

Com isso, as outras 20 regiões estão com classificação de risco médio. O mapa é válido a partir da meia-noite desta terça-feira (27) até o dia 2 de novembro.

Na cor vermelha, está a região de Cruz Alta, que apresentou piora em alguns indicadores na semana passada, entre eles a elevação no número de hospitalizações para Covid-19 e de pacientes em leitos de UTI. A região não apresentou recurso ao governo. No entanto, como a área está inserida no sistema de cogestão, os municípios podem apresentar restrições de atividades diferentes das estabelecidas pelo Comitê de Dados do Piratini.

Em laranja, estão as regiões de Porto Alegre, Bagé, Cachoeira do Sul, Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Erechim, Guaíba, Ijuí, Lajeado, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Santo Ângelo, Taquara e Uruguaiana.

O governo considerou que o argumento de que as regiões de Santo Ângelo e de Ijuí apresentavam, na última quinta (22), uma ocupação de leitos de UTI abaixo da média estadual. Por isso, os recursos das duas associações regionais foram aceitos, por considerar que a macrorregião missioneira está em situação confortável.

Além disso, dos 13 municípios que estão classificados em bandeira vermelha, sete podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias. São eles:

Boa Vista do Cadeado
Boa Vista do Incra
Colorado
Jacuizinho
Saldanha Marinho
Selbach
Tupanciretã