Notícias do Vale do Paranhana.

Após 52 dias da deflagração da Operação Faraó, a mansão que foi alvo da Polícia e que fica em um sítio avaliado em mais de R$ 3 milhões, no interior de Taquara, amanheceu em meio às chamas. Moradores da localidade de Cabriúva acionaram o Corpo de Bombeiros, que deslocou a equipe até a propriedade por volta das 6h30 desta segunda-feira (27) para apagar o fogo.

Segundo os bombeiros, o combate às chamas durou cerca de 2 horas e meia. O incêndio, que tem causa desconhecida até o momento — mas que pode ser criminoso —, destruiu uma parte da casa de luxo e, também, consumiu o deck onde ficava a piscina. De acordo com a guarnição, ninguém ficou ferido, já que no momento do incêndio não haviam moradores na casa.

A operação desencadeada em junho desarticulou o esquema de pirâmide financeira que atuava no Vale do Paranhana. Foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão. A Polícia avaliou o patrimônio da quadrilha em mais de R$ 10 milhões, incluindo este sítio que tem vista privilegiada no interior taquarense e que havia sido apreendido judicialmente. Há pouco mais de um mês, a casa havia sido saqueada. A Polícia Civil de Taquara investiga o caso.

*Com informações do jornal NH