Notícias do Vale do Paranhana.

A falta de vagas na Educação Infantil é um problema recorrente em praticamente todos os municípios do Brasil. De acordo com dados divulgados pela Pesquisa Nacional por Amostra Contínua de Domicílios (Pnad) em maio de 2018, por falta de vagas, somente um terço das crianças entre zero e três anos frequentam creches.

De acordo com informações da Prefeitura de Igrejinha, esta não é mais a realidade do município. Segundo nota da Secretaria de Educação, pela primeira vez a Administração zerou a lista de espera do ano anterior na Educação Infantil.

Tida como uma das principais preocupações do Executivo, a Educação Infantil vem recebendo, desde 2013, uma atenção especial, no sentido de aumentar a oferta de vagas, sem perder a qualidade no atendimento às crianças.

São 1.988 crianças matriculadas nesta etapa da educação básica. A Educação municipal comemora um número recorde, justificando o feito com investimento na construção de uma nova escola, ampliação de prédios e reforma de salas existentes.

De acordo com o prefeito Joel Wilhelm, o maior desafio foi aumentar o número de crianças atendidas, de pouco mais de 1.100 para quase 2.000, sem perder a qualidade.

— Além das obras estruturais, temos um quadro qualificado de profissionais na Educação Infantil, que possibilitou esse aumento significativo no número de matrículas e zerou a lista de espera de 2018 — afirma o prefeito.