Notícias do Vale do Paranhana.

Os cofres da Prefeitura de Igrejinha receberão em breve um aporte inesperado de R$ 1,5 milhão, que reverterá em vários benefícios para a comunidade. A verba, que não estava prevista no orçamento deste ano, é o resultado do leilão da folha de pagamento dos servidores públicos municipais, ocorrido no final da semana passada.

A iniciativa da administração municipal em repassar a uma instituição financeira a responsabilidade pelo pagamento do funcionalismo segue a tendência adotada por várias prefeituras do país. Assim como ocorreu em outros municípios, dois bancos privados, beneficiados por liminares obtidas na Justiça, participaram do pregão presencial, realizado na sala de reuniões da prefeitura ao meio-dia da sexta-feira da semana passada. A proposta vencedora foi a do Bradesco, que chegou ao valor definitivo de R$ 1,5 milhão, o que significa 50% acima do valor mínimo pedido no edital.

Segundo o secretário municipal de Administração, Eliseu Schwarz, a transparência do processo foi garantida pela presença de representantes das administrações municipais de Ivoti e Canela, interessados em também realizar o leilão de suas folhas de pagamento. O prefeito Elir Girardi festejou o resultado alcançado, salientando que o aporte inesperado de recursos será útil a toda a comunidade igrejinhense. Segundo ele, os valores não serão destinados apenas a uma única obra, mas sim aplicados em inúmeras melhorias urbanas. Conforme o secretário Eliseu, o banco tem um prazo de 90 dias para colocar em funcionamento o sistema de atendimento aos servidores públicos. Ainda será definido se haverá ou não um terminal bancário instalado dentro do prédio da prefeitura.