Notícias do Vale do Paranhana.

Uma reunião (foto abaixo) nesta sexta-feira (30), definiu os termos da negociação da dívida de R$ 2,2 milhões do Hospital São Francisco de Assis, de Parobé, com a RGE.

O valor se refere a faturas em aberto de 2011 a 2018 e será quitado em 60 parcelas, sendo a primeira já no mês de setembro. Desta forma, a Associação Beneficente de Parobé, mantenedora do hospital, tem seu nome retirado da lista de devedores da RGE e passa a ser, novamente, um cliente adimplente.

Ainda neste ano, a RGE deverá instalar uma usina de geração fotovoltaica de energia no hospital. Desta forma, a instituição terá uma redução significativa na conta de energia da RGE e poderá, além de honrar os pagamentos de futuras contas, destinar o valor economizado para outras necessidades internas.

Segundo o Consultor de Negócios da RGE, Cristiano Pires, a conclusão da negociação é gratificante para a distribuidora e demonstra uma preocupação em buscar soluções para problemas como esse.

— A partir de hoje o hospital sai da inadimplência e volta a ser um cliente sem débitos em atraso com a RGE. Ressalta-se o empenho da direção da instituição em buscar as condições para a quitação desta dívida histórica — comenta o consultor que participou da reunião final com representantes da Associação Beneficente de Parobé.