Notícias do Vale do Paranhana.

O Gramadozoo apresentou nesta sexta-feira (11), um filhote de jaguatirica. O animal nasceu no parque em 28 de agosto e, ao completar 45 dias, foi colocado em área que permite a visitação do público. Antes, o pequeno felino permaneceu em contato apenas com a mãe e a equipe veterinária. O bebê está crescendo saudável. O sexo do animal ainda não pode ser diagnosticado.

— Para garantir o bem-estar dos animais, isolamos a mãe e o filhote — explica o veterinário Renan Alves Stadler, responsável técnico do Gramadozoo.

Segundo o veterinário, o quadro de saúde do felino é excelente.

— O filhote passou por uma bateria de exames de rotina e, a partir de agora, o visitante também poderá acompanhar o desenvolvimento dele — afirma.

O responsável técnico explica que a reprodução em cativeiro demonstra o bem-estar dos felinos ao manejo do Gramado. Stadler reitera que a espécie está ameaçada, especialmente, pela caça predatória e pela destruição de seu habitat. O veterinário alerta, ainda, para um dado assustador: estimativas apontam que 475 milhões de animais morrem vítima de atropelamento.

— O trânsito mata mais do o tráfico de animais e as jaguatiricas são uma das espécies que sofrem com os atropelamentos — lamenta.