Notícias do Vale do Paranhana.

A Praça Marechal Deodoro, em Taquara, recebeu na manhã desta quinta-feira (28) cerca de 300 manifestantes, entre estudantes e educadores, que realizaram um ato em prol da educação pública.

A iniciativa partiu de alunos de quatro instituições estaduais: a Escola Técnica Estadual Monteiro Lobato (Cimol), a escola Felipe Marx, Rodolfo Von Ihering e Willibaldo Bernardo Samrsla (Ciep). O grupo se reuniu na área central e iniciou a caminhada até a praça, que fica em frente à Prefeitura.

A diretora-geral do 32º núcleo do Sindicato dos Professores do Estado (Cpers), Simone Goldschmidt, falou sobre o momento delicado que passa a educação pública gaúcha.

— A categoria tem plena consciência do prejuízo que esse pacote do Estado acarretará para suas carreiras e, também, para a qualidade da educação da escola pública. Sabemos que a intenção é entrega da escola pública para a iniciativa privada. Sabendo disso, e tendo a responsabilidade com a educação, estamos nos mobilizando em massa — analisa.

NO ESTADO

Os professores estão paralisados em protesto contra a proposta do governador Eduardo Leite de mudança no plano de carreira do magistério e contra o projeto que aumenta as alíquotas de previdência. O Executivo defende as medidas como forma de ajuste fiscal.

LEITE INDICA QUE GOVERNO PODE CEDER

Pressionado pelas críticas de aliados à proposta de mudança no plano do magistério e pela ampla greve dos professores, o governador Eduardo Leite indicou nesta quinta que o Palácio Piratini pode ceder em pontos da medida.

— O governo não tem uma ideia fixa e quer viabilizar uma reforma importante para o Estado. Estamos convictos de que o que estamos apresentando é razoável, dada a circunstância fiscal — disse o governador.

Perguntado se há margem para negociação em um encontro de duas horas com a imprensa, Leite não quis afirmar que está aberto a mudanças. Porém, deu sinais de que alterações podem ocorrer, desde que se encontrem contrapartidas.

— Essas propostas vêm na necessidade fiscal que o governo tem e dentro de uma agenda de competitividade. Tudo aquilo que a gente for negociar aqui, teremos de achar a fonte de financiamento — completou o governador.

IMAGENS