Notícias do Vale do Paranhana.

Durante cinco dias, o Parque do Trabalhador foi o ponto de encontro da comunidade taquarense para prestigiar a diversidade cultural, característica essa que está no DNA da cidade. Com o mote “Cultura une pessoas”, a Feira Literária de Taquara reuniu 6 mil pessoas, que passaram pelos 10 estandes de livros e, também, puderam conferir de perto uma programação, que contemplou ao todo 30 atrações, entre teatro, dança, música, bate-papo com escritores intervenções circenses, oficinas de xilografia e pintura, além, é claro, de muita leitura com a Hora do Conto.

Mais que um evento sobre literatura, a Feira Literária de Taquara trouxe um olhar especial voltado para a inclusão social. Pela primeira vez, uma feira do livro proporcionou uma experiência sensorial para o público autista. A ação chamada de “Hora do Silêncio”, retirou durante uma hora todo o som ambiente do local para que crianças, jovens e adultos autistas tivessem a oportunidade de curtir o evento da forma mais confortável possível.

Neste ano, o patrono escolhido foi o jornalista e escritor porto-alegrense, Caio Riter, que celebra também os 25 anos da publicação do seu primeiro livro. Já o grande homenageado foi o escritor Luiz Antônio de Assis Brasil. A iniciativa foi realizada pela Prefeitura Municipal de Taquara, Amigos do Livro e Sesc/RS, com apoio da Secretaria Especial da Cultura/Ministério da Cidadania por meio do edital #LeituraGeraFuturo e Faculdades de Taquara (FACCAT).

Estiveram presentes na programação da Feira os escritores: Andriolli Costa, Elma Santana, Christopher Kastensmidt, Doralino Souza da Rosa, Caio Riter, Mario Pirata, Katia Suman, Luís Augusto Fischer, Diego Grando, Armando Severo, Vozes Femininas, Lau Patrón, Othelo Rosa e Luiz Antônio de Assis Brasil.

Espetáculos “Maria Bela”, da Cia Ó Maria de Teatro; Letícia Roennau; Naviliat – harpa e voz; “O Brasil Que Dança”, da Cia Andanças; Um – Duo Rock; Rua Victor e Thiago; Tá Rolando Arte; Xaxados e Perdidos; Chico Paz; “Giramundo”, com Eduardo Pitta, Elias Barboza e Giovani Berti; CTGs Essência Gaúcha e O Fogão Gaúcho; Paysanos; e Orquestra de Sopros de Picada Café.

Fotos: Diego Scheid