Notícias do Vale do Paranhana.

Taquara registra protestos e paralisações em serviços públicos desde a manhã desta sexta-feira (14). Trabalhadores cruzaram os braços contra os cortes do governo na educação e a Reforma da Previdência.

Entre os educandários, a Escola Estadual de Ensino Médio Felipe Marx, a Escola Técnica Estadual Monteiro Lobato e a Escola Estadual de Ensino Fundamental Rodolfo Von Ihering estão de portões fechados. Outras se manifestaram com paralisação parcial.

Quem buscou atendimento das agências bancárias também sentiu os efeitos da greve geral: Bradesco, Itaú e Santander não tiveram expediente. Nos bancos públicos, Banrisul e Caixa operaram com paralisação parcial.

Na Corsan, alguns servidores passaram o expediente em frente ao prédio da companhia. Cartazes de adesão à greve foram expostos na calçada. A orientação do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgoto do Estado (Sindiágua-RS) foi a de manter 30% dos serviços – atividades de fornecimento de água, tratamento de esgoto e as demais indispensáveis à normalidade.

Já na Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA) o atendimento também foi reduzido. Só fatos criminais estão sendo tratados presencialmente. Outros serviços foram direcionados para o atendimento online.

GALERIA

Cartazes em frente à Corsan

Escola Estadual de Ensino Médio Felipe Marx

Escola Estadual de Ensino Fundamental Rodolfo Von Ihering