Notícias do Vale do Paranhana.

Um ciclone com ventos fortes e temporal deve atingir o Rio Grande do Sul nas próximas horas. O fenômeno é conhecido como “ciclone bomba”, segundo alerta a MetSul, e deve alcançar o estado entre esta terça (30) e quarta-feira (1°).

Transtornos como queda de árvores e destelhamentos são esperados. Além disso, há uma possibilidade, porém baixa, de neve nos Campos de Cima da Serra, no Rio Grande do Sul, e em Santa Catarina, na região do Planalto Sul, segundo a Metsul. A temperatura deve cair em todo o estado e a chuva deve chegar a toda região sul.

Trata-se de um ciclone que ocorre quando há uma frente fria associada a um centro de baixa pressão, explica a meteorologista Gilsane Costa Pinheiro, do CPPMET (Centro de Pesquisas e Previsões Meteorológicas) da Ufpel (Universidade Federal de Pelotas).

De acordo com Pinheiro, o fenômeno é comum nesta época do ano. A frente fria, que já atinge o Rio Grande do Sul, vem da Argentina, enquanto o centro de baixa pressão se desloca do Paraguai, explica a meteorologista.

— Tivemos calor histórico há poucos dias e estamos tendo incursão de uma potente massa de ar polar. Ciclones bombas são muito comuns no Norte da Europa, Nordeste dos Estados Unidos e também são gerados pelo contraste de temperatura. Aqui na América do Sul geralmente se forma em latitudes mais ao Sul do que estão se formando. Esta é a condição atípica — explicou Estael Sias, meteorologista, em vídeo divulgado pela MetSul.

Outra característica atípica, segundo Sias, é a velocidade de formação do fenômeno. O ciclone pode influenciar o tempo também do Sudeste.

Os ventos podem superar os 100km/h segundo Sias. Em Porto Alegre, os ventos podem chegar a 80km/h.

*Com informações de Metsul