Notícias do Vale do Paranhana.

Três chuvas de meteoros foram registradas em cidades do Rio Grande do Sul nos últimos dias. [Veja abaixo mais informações sobre esses fenômenos].

Entre a noite de quarta-feira (29) e a madrugada desta quinta (30), registros foram feitos em Taquara e Porto Alegre.

Segundo o professor Carlos Fernando Jung, diretor científico da Brazilian Meteor Observation Network (Bramon) e proprietário do Observatório Espacial Heller & Jung, que realizou os registros, esses meteoros podem ser vistos pelas pessoas.

— Todos têm oportunidade. Com menos nuvens no céu tem como assistir a ‘olho nu’ as três chuvas de meteoros que estão ocorrendo neste período. A Delta Aquáridas do Sul é a que tem a maior ocorrência de meteoros — afirmou o professor ao G1.


Saiba mais sobre cada uma das chuvas de meteoros

Delta Aquáridas do Sul – está ocorrendo desde o dia 12 de julho e pode ser visto até o dia 23 de agosto. A origem desta chuva ainda é desconhecida, mas se acredita que foi originada pelos detritos do cometa 96P Machholz, descoberto em 1996.

Piscis Austrinídeos – está ativa de 15 de julho a 10 de agosto e seu radiante (onde entram os meteoros no céu) se localiza na constelação de Peixe, ao Oeste.

Alfa-Capricornídeas – está ocorrendo de 3 de julho a 15 de agosto. É uma chuva com menor ocorrência de meteoros, mas contribui neste período para o aumento do fenômeno.