Notícias do Vale do Paranhana.

Após o recolhimento de dados aproximados, o Sindicato dos Sapateiros esteve nesta quarta-feira (6) na Câmara de Vereadores de Parobé (foto) para apresentar os números referentes ao fechamento dos postos de trabalho no setor calçadista.

Segundo dados preliminares que o Sindicato dos Sapateiros obteve junto às empresas do município, desde o início da crise da Covid-19, mais de mil trabalhadores já perderam seus postos de trabalho. Os dados são aproximados, visto que não incluem os contratos temporários encerrados e também quem trabalha em regime de MEI.

— Nós estamos falando de um cenário caótico, onde acompanhamos diariamente o fechamento de pequenas empresas e as grandes buscando formas de continuar a produção. Um número muito significativo de pessoas já precisa de auxílio — enfatizou o presidente João Pires.

Conforme o sindicato, além de mostrar números, o objetivo foi apresentar a realidade em que se encontram os trabalhadores do município, uma vez que sem empregos é necessário um olhar atento do poder público para auxiliar estas pessoas.

— Estamos falando de um número oficial aproximado, mas que certamente chega a duas mil pessoas desempregadas. Isto vai acarretar a necessidade de ações comunitárias para atender a demanda de necessitados — comentou Pires.

O Sindicato dos Sapateiros também cobrou uma atuação séria do Legislativo e também da Prefeitura, para que orientem os empresários quanto as medidas provisórias do Governo Federal, evitando o fechamento de outros postos de trabalho.

A entidade segue atendendo a todos os trabalhadores, orientando juridicamente e também recolhendo alimentos na campanha “Trabalhadores Pelo Bem”, que vai doar cestas básicas aos trabalhadores que necessitarem.