Notícias do Vale do Paranhana.

O cerco aos sequestradores que invadiram a casa de um empresário na noite de sexta-feira (1º) já chega ao terceiro dia. Houve confrontos e entre a noite e a madrugada desta segunda-feira (4), após novo tiroteio, o sétimo criminoso foi localizado. Segundo a Polícia Civil, ele foi alvejado por, ao menos, 12 tiros e levado ao hospital de Gramado em estado grave. A prisão aconteceu no bairro Avenida Central.

Segundo o delegado Gustavo Barcellos, de Gramado, um dos homens foi preso por volta das 16h de sábado. Ele teria participado do sequestro e foi encontrado na mata, na localidade de Várzea Grande, no interior do município, com duas pistolas 9 milímetros.

Outras quatro pessoas detidas, de acordo com o delegado, seriam integrantes da quadrilha e dariam suporte para a fuga dos três criminosos que efetuaram o sequestro. Duas mulheres foram presas durante a tarde, na mesma localidade.

No domingo (3), um suspeito de ter participado do ataque ao empresário sequestrou três pessoas e os levou dento do carro da família. Eles foram arrebatados no bairro Planalto. As vítimas foram resgatadas na Estrada do Caracol próximo ao teleférico, em Canela. O criminoso fugiu. As buscas ocorrem no bairro Caracol, em meio à mata.

O tenente coronel Gilson Wagner, comandante do 1º Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPAT), alerta a comunidade da Região das Hortênsias para que fique atenta e não confunda fatos com fake news que estão circulando nas mídias sociais e WhatsApp.

— Estamos com mais de 130 policiais militares na localidade do Caracol, cercando todo o terreno. Também estamos com viaturas na área central para que se mantenha as rotinas diárias — detalha.

ENVOLVIMENTO DE TAQUARENSES

No sábado pela manhã, um casal em um carro foi abordado pela Polícia Civil em uma via de Taquara. No momento da abordagem, conforme o delegado, o suspeito tentou atropelar os policiais, que reagiram atirando contra o veículo.

O homem foi atingido em um dos braços e levado ao hospital. A mulher que o acompanhava foi presa. Os nomes não foram divulgados pela Polícia Civil.

Durante buscas pela região, a BM encontrou uma mochila que teria sido descartada pela dupla, próximo ao local da abordagem. Dentro, segundo o delegado Barcellos, haviam itens relacionados a outro assalto com reféns que teria sido realizado pelo grupo, há cerca de 10 dias, também em Gramado.

SEQUESTRO E ATROPELAMENTO 

O ataque ocorreu por volta das 15h de sexta-feira. Segundo um dos caseiros, três encapuzados pularam um portão da propriedade e renderam a todos.

— Eles queriam dinheiro, mas não tinha nada aqui no sítio — relatou um dos caseiros à polícia.

Sem encontrar dinheiro, o trio exigiu que a vítima pedisse R$ 50 mil para parentes. Depois, carregou a caminhonete com ferramentas, ovelhas e galinhas. Os quatro reféns foram colocados na veículo e os bandidos saíram para ir até a casa do empresário no centro de Gramado. Quando deixavam o sítio, os bandidos foram surpreendidos pela Polícia Civil. Os ladrões colidiram o veículo (foto abaixo) contra uma viatura discreta da DP de Gramado. Houve troca de tiros.

Dois policiais civis foram atropelados durante o resgate. Um dos policiais atropelados recebeu atendimento e já foi liberado. O outro foi transferido para Caxias do Sul, onde ainda recebe atendimento médico e passa por exames. Os reféns foram liberados e passam bem.

*Com informações de GaúchaZH, Jornal NH e Correio do Povo