Notícias do Vale do Paranhana.

Faltando poucos dias para o Carnaval Cultural de Taquara, os blocos de Carnaval e foliões já estão preparados para a 3ª edição da festa, que ocorrerá dia 23 de fevereiro (domingo), das 16h às 23h, na Rua Coberta de Taquara, localizada na rua Federação, junto à Praça da Bandeira.

O evento, que tem a iniciativa da Prefeitura com a sociedade civil, vem adotando, desde 2018, um formato mais popular, onde todos podem participam. Esse formato foi idealizado pelo carnavalesco José Luís Lopes da Silva (Zé Lopes) com a intenção de resgatar as origens do carnaval de Taquara.

Zé Lopes comemora a mobilização e independência do evento com a comunidade.

— Durante todo o ano fizemos eventos para conseguir recursos e assim garantir a realização do nosso carnaval. E este ano vamos conseguir oferecer uma programação para todos os públicos. Teremos o bloquinho da criançada e da melhor idade à tarde, com marchinhas de carnaval; à noite, será a vez da bateria show da Mocidade Jardim do Prado, do pagode com o grupo Uma Só Dica e ainda da escola de samba convidada Unidos da Ponte de Estância Velha — avalia.

O Carnaval Cultural de Taquara tem a realização do Bloco Mocidade Jardim do Prado e da Administração Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes (SMECE) e do Departamento de Cultura, contando ainda com apoio do Coletivo Pró-Cidadania.

Pré-carnaval solidário

Nos últimos dois meses, a bateria show da Mocidade Jardim do Prado realizou em sua sede ensaios abertos para a comunidade. Em dezembro, véspera do Natal, o Bloco arrecadou brinquedos e doou para crianças do Quilombo, na localidade Paredão Alto, distrito de Fazenda Fialho, interior de Taquara.

Nesta sexta-feira (21), e sábado (22), serão arrecadados, durante os ensaios abertos, leites para doação à ONG Vida Breve. Para o carnavalesco Cristiano Oliveira é importante aproveitar a motivação e engajamento da comunidade carnavalesca para ajudar associações que trabalham pela cultura em Taquara, como é o caso da ONG Vida Breve.

Quem quiser participar da campanha pode entregar o donativo na sede do Bloco, localizada na rua Erechim, 2595, bairro Jardim do Prado, nos dias 21 e 22 de fevereiro, a partir das 16h.

Recursos próprios

Diferente dos outros anos, o Carnaval Cultural de Taquara começa a se tornar mais independente dos recursos do cofre público. Isso se deve pela organização dos blocos e carnavalescos durante o ano de 2019, que realizaram diversas atividades com intuito de reunir recursos para a realização do carnaval de 2020.

Neste ano, a Prefeitura Municipal de Taquara está dispondo apenas de bens e serviços, que são: cessão sem ônus do espaço público, o plano de prevenção contra incêndio (PPCI), assessoria de imprensa, solicitação da Brigada Militar (BM), limpeza do espaço, decoração e os banheiros localizados na Praça da Bandeira (sem necessidade de locação de banheiro químico). Em contrapartida, os carnavalescos, blocos e o Coletivo Pró-Cidadania estão financiando a sonorização, iluminação, contratação do grupo de pagode e escola de samba convidada e produção do evento.

Mulheres e famílias no samba

A proposta de inovação do Carnaval Cultural de Taquara também atinge alas conservadoras do samba. Pela primeira vez, o Bloco Mocidade Jardim do Prado trará a divisão de gênero em sua bateria de show. Isso se deve pelo fato de diversas mulheres se interessarem durante os ensaios e mostrarem que a mulher pode atuar tanto no destaque como passista quanto como ritmista de bateria.

Dos 14 integrantes da Bateria Show, seis são mulheres. Angélica Silva da Rosa, esposa de Cristiano Oliveira (intérprete/cantor do Bloco), relata que se interessou em participar da bateria este ano e levou junto sua filha Fernanda da Rosa Knevitz, que já foi integrante da banda marcial da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Rosa Elsa Mertins.

— Nossa família está integrada neste carnaval como nunca antes esteve. A sensação de pertencimento é maravilhosa! Ter minha filha junto numa festa popular tão importante para mim e meu marido é gratificante — conta feliz Angélica.

Os tradicionais intérpretes/cantores do Bloco, Cristiano e Betão, dividirão os vocais com a iniciante Vanessa Sanches. A família Sanches também marcará presença na harmonia, Maurício (Zé do Bêlo) e Theo, pai e filho, participarão nos violões.

O evento tem entrada gratuita e classificação livre. Quem for participar da festa poderá aproveitar a comercialização de lanches e bebidas disponível no local ou ainda levar seu próprio lanche e bebida para consumo. Os organizadores esperam um público familiar e animado para este ano.

Mais informações podem ser obtidas com a Diretoria de Cultura de Taquara, pelo telefone (51) 3541-9200, ramal 293; e com Zé Lopes – Carnavalesco, pelo telefone (51) 99680-2469 ou pelo e-mail escoladesamba.taquara@gmail.com.