Notícias do Vale do Paranhana.

A Calçados Bottero, de Parobé, uma da maiores do setor calçadista feminino do Brasil, anunciou o fechamento de quatro fábricas e a dispensa de 630 funcionários nesta semana, 250 deles no município.

Além de uma unidade no município, foram fechadas as portas em Osório (150 demissões), Santo Antônio da Patrulha (130) e Nova Petrópolis (100). Outras 14 fábricas da Bottero seguem em funcionamento, garantindo o emprego de 2,4 mil pessoas.

De acordo com a direção, a decisão foi difícil e adiada o quanto a empresa conseguiu, esperando por uma reação no mercado que não ocorreu.

A Bottero não descarta que as fábricas fechadas sejam reativadas. Mas, para isso, é preciso que a demanda volte a crescer no Brasil, já que a marca concentra as vendas no mercado interno.

O presidente do Sindicato dos Sapateiros de Parobé João Nadir Pires destaca a importância econômica da empresa para o município, e informa que empregados já começaram a procurar a entidade.

UMA POTÊNCIA EM CRISE

Maior fabricante de calçados femininos em couro no mercado interno, a Bottero já chegou a quase quatro mil funcionários, produzindo 45 mil pares de sapatos por dia e sete milhões de pares ao ano em 2011. A distribuição era de 85% para o mercado interno e o restante para o exterior com marca própria – em países da América Latina, América Central, América do Norte, África, Europa e Oriente Médio.