Notícias do Vale do Paranhana.

O bailarino taquarense Gabriel Figueredo, de 18 anos, ficou entre os oito premiados na competição internacional Prix de Lausanne 2019, na Suíça, em final realizada no dia 9 de fevereiro. O evento é uma fonte para os “olheiros” em busca de novos talentos na dança.

Gabriel ficou em segundo lugar, sendo o primeiro entre os meninos, atrás apenas da norte-americana medalha de ouro, Mackenzie Brown. No ballet clássico ele dançou uma variação de ‘Paquita’ e no contemporâneo a coreografia ‘Chroma’. Entre suas conquistas de destaque, o taquarense foi campeão do Youth America Grand Prix 2013, em Nova York, e, desde 2014, é aluno da John Cranko Schule, na Alemanha, país onde reside.

Como prêmio, Gabriel ganhou uma bolsa de estudo integral, com todas as despesas pagas pelo Prix de Lausanne, podendo escolher estudar em uma das mais de 70 prestigiadas escolas de dança do mundo, associadas ao evento.

Participaram da competição deste ano 74 bailarinos de 17 nacionalidades. Eles foram classificados em seletivas por vídeo e também presenciais, realizadas nas cidades de Nova York (EUA), São Petersburgo (Rússia) e Goiânia (Brasil), em 2018.

SOBRE O PRIX DE LAUSANNE

Criado em 1973, é uma competição internacional anual para jovens bailarinos de 15 a 18 anos. Sua meta é descobrir, promover e dar suporte aos talentos da dança. A competição tem o apoio de mais de 70 prestigiadas escolas e companhias de dança do mundo como Royal Ballet, de Londres; Hamburg Ballet School, da Alemanha; Escola do Ballet da Ópera de Paris, da França; Académie Princesse Grace, de Mônaco; Vaganova Ballet Academy, da Rússia; Hong Kong Ballet, da China; San Francisco Ballet School, dos EUA; e Australian Ballet School, da Austrália; entre outros.

Gabriel (à esquerda) ao lado dos outros vencedores e jurados do Prix de Lausanne 2019 (Foto: divulgação)


CONFIRA A APRESENTAÇÃO DE GABRIEL