Notícias do Vale do Paranhana.

Mensagens disseminadas nas redes sociais nesta segunda-feira (18), que alertavam sobre um hipotético ataque a uma escola de Igrejinha, mobilizaram a polícia nesta terça-feira (19).

O teor das mensagens compartilhadas era de que “fariam igual o que fizeram em São Paulo”, fazendo aparente menção ao massacre na escola de Suzano ocorrido semana passada, que vitimou dez pessoas.

Uma ação conjunta entre Brigada Militar (BM), Polícia Civil e Conselho Tutelar acompanha o caso desde a noite de ontem. Dois alunos suspeitos de espalhar o boato foram identificados.

Uma guarnição da BM esteve na escola no início da manhã e acompanhou o período de aulas. Os suspeitos não foram vistos no educandário. Eles também não foram encontrados em suas casas.

Mais tarde, policiais encontraram um dos suspeitos e o apreenderam. Ele foi levado até a delegacia da cidade para prestar esclarecimentos. A BM segue com o patrulhamento ao redor da escola como ação preventiva.

O nome da escola não foi informado.

No início da tarde, a Secretaria de Educação de Igrejinha emitiu uma nota oficial em sua página no Facebook: