Notícias do Vale do Paranhana.

A Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados apresentou hoje ao governo do Estado um estudo técnico sobre os pedágios. O levantamento analisa as obras que deveriam ser feitas, as rotas de fuga que foram criadas e as suspensões temporárias ocorridas desde a criação das praças. O relatório já havia sido entregue durante a gestão anterior, mas foi reapresentada a pedido do governo atual.

Uma das apostas da Agergs é a redução do valor do pedágio para veículos leves e aumento para os pesados, com a manutenção do prazo dos contratos que vence em 2013. O estudo prevê também uma diminuição da taxa de retorno. Caso as concessionárias não cumpram as medidas, a Agência pode acionar o Ministério Público.

Também foi apresentada hoje uma pesquisa sobre as estradas estaduais que possuem pedágio. Entre as principais reclamações dos usuários está exatamente o alto valor das tarifas. 78,8% dos entrevistados reclamaram dos preços adotados nas praças de pedágio. Foram ouvidos 2.698 usuários, de 26 diferentes praças em sete pólos de pedágios. A falta de acostamento das rodovias e a falta de telefones de emergência também foram mencionadas pelas pessoas ouvidas. A pesquisa foi feita entre os dias 27 de junho e  8 de julho.