Aproveite o melhor da internet com a TCA. Assine agora: 51 3541.9100

Muitas marcas conquistam fama devido a uma identidade visual característica. Um símbolo ou uma mascote podem ser suficientes para o público reconhecer a empresa.

Porém, existe um conglomerado que subverte essa lógica, pelo menos às vezes. Trata-se do Google. O logotipo colorido está presente em todos os serviços do grupo: Gmail, Tradutor e por aí vai. Só que um dos produtos mais populares, a ferramenta de busca, nem sempre obedece ao padrão estético.

Basta chegar uma ocasião especial para a página do buscador se transformar. Mudam-se as cores e as formas da tipografia tão emblemática. Surgem novas figuras – às vezes, até animações e games.

Essas variações do tema são conhecidas como doodles. Surgiram de brincadeira, mas acabaram incorporados à estratégia de marketing da companhia. A seguir, saiba mais sobre a evolução desses “rabiscos”.

O primeiro doodle

Larry Page e Sergey Bin fundaram o Google quando tinham 20 e poucos anos, no fim dos irreverentes anos 1990. Precisamente, em 1998. Nada mais natural que os rapazes dividissem seu tempo entre os negócios e as festas. Foi numa dessas que participaram do festival Burning Man, no deserto de Nevada.

Resolveram, então, brincar com o logotipo da empresa recém-criada. Eles desenharam um boneco palito atrás do segundo “o” da palavra Google. A intenção era avisar aos usuários, de maneira cômica, que a dupla estava “fora do escritório”.

Primeiro doodle do Google

O primeiro doodle da história

Dois anos depois, surgiu a ideia de criar um doodle em comemoração ao Dia da Bastilha. A tarefa coube a Dennis Hwang, então estagiário (e atual webmaster internacional da companhia).

Hwang acabou se tornando o primeiro responsável pelos logos festivos da marca. De início, comemoravam-se datas mais conhecidas. Porém, a aceitação do público foi tamanha que o projeto cresceu e se diversificou.

Quem faz os logos comemorativos do Google?

Já foram elaborados mais de 2 mil doodles desde o singelo bonequinho de 1998. Hoje, existe uma equipe inteira especializada na função. São ilustradores e engenheiros que utilizam até 20% de seu tempo de expediente para compor peças alegres e divertidas.

As temáticas variam bastante: da chegada da primavera ao aniversário do sundae. Os doodlers, como são conhecidos internamente, reúnem-se com certa regularidade para conversar sobre as próximas efemérides. Então, partem para a criação de suas obras.

Não existe um número fixo de encarregados nem um prazo para a entrega do trabalho. Pudera: o tempo de finalização e as pessoas envolvidas dependem da complexidade da proposta. Geralmente, pode-se desenhar um doodle em poucas horas, mas há exemplos que demandam meses de produção. Foi o caso do tributo a Freddie Mercury, em 05 de setembro de 2011.

 

Aliás, os doodles interativos são um capítulo à parte. O primeiro deles apareceu no dia 21 de maio de 2010, celebrando os 30 anos do Pac-Man. Quem abria a página de busca do Google se deparava com uma versão jogável do logotipo.

Na época, registrou-se um total de 4.819.352 horas de jogo, somando-se os usuários do mundo inteiro. Esse número gerou especulações sobre o impacto do game na produtividade dos trabalhadores. Contudo, até hoje, não houve conclusão sobre possíveis perdas ou ganhos na Economia.

A interatividade seguiu surpreendendo o público, de tempos em tempos. Exemplos já clássicos são o doodle do Cubo Mágico, o sintetizador de Robert Moog, a caça às partituras perdidas de Beethoven e a máquina de Turing.

Os exemplos em vídeo tampouco ficam para trás. O primeiro deles, de 15 de abril de 2011, já causou impacto. Era uma homenagem aos 122 anos de nascimento do ator e diretor Charles Chaplin:

 

Experiência personalizada

Vale lembrar que a navegação no Google é diferente para cada perfil cadastrado. O algoritmo utiliza dados pessoais e a localização geográfica do sujeito para proporcionar uma experiência mais individualizada.

Perceba. O doodle de 17 de novembro de 2017 fazia alusão ao 107º aniversário de Rachel de Queiroz. A escritora, primeira mulher na Academia Brasileira de Letras, tem papel célebre na história do nosso país. Porém, lá fora, seu nome não é tão proeminente. Logo, apenas os brasileiros viram o logo comemorativo.

A mesma data marca o aniversário do artista plástico japonês Isamu Noguchi. Um doodle foi feito para ele em 2009. O alcance do material restringiu-se à terra do Sol Nascente.

Assim, diversos eventos ganham destaque ao redor do globo. Dia dos Pais, independência de um país, volta às aulas e outros fatos notáveis seguem o calendário de cada território. Até o aniversário do próprio usuário ganha um doodle especial.

Doodle do Google para aniversariantes

Doodle especial para aniversariantes

Muitas dessas ideias surgem a partir de sugestões dos internautas. A equipe de doodlers recebe centenas de pedidos diariamente. Você também pode enviar o seu pelo e-mail proposals@google.com.

O mais legal é que a empresa mantém um site com todos os doodles arquivados. Dá para conferir bastidores da criação e, quem sabe, jogar mais um pouco de Pac-Man, né?

Lembre-se: para curtir esse e outros games online, nada melhor que uma conexão rápida e estável. Conheça os Planos de Fibra Ótica da TCA e aproveite o melhor da internet.

Perguntinha: qual foi o doodle mais interessante que você já viu? Conte para nós!