Aproveite o melhor da internet com a TCA. Assine agora: 51 3541.9100

Os participantes surgem num cenário desconhecido. Eles devem sair em busca de armas e lutar entre si. Apenas um sobreviverá, sagrando-se vencedor da disputa.

Falando assim, até parece a sinopse de Jogos Vorazes, mas estamos nos referindo a um dos estilos de game mais populares da atualidade: o battle royale. Títulos como PUBG, Fortnite e Apex Legends conquistaram legiões de fãs. Esse último contabilizou 25 milhões de jogadores apenas na semana de lançamento.

Mas o que será que torna as batalhas por sobrevivência tão interessantes? Claro que não há uma única resposta. Threads no Reddit e artigos em sites especializados já tentaram explicar o fenômeno. Aqui vão algumas hipóteses.

Preço baixo

A estrutura de um battle royale é relativamente simples. Os estúdios não precisam investir milhões em design nem em trilhas sonoras superelaboradas. Isso reduz os custos de produção, o que acaba refletindo no preço final.

Esses games são bem mais baratos que um Call of Duty e suas diversas expansões, por exemplo. Aliás, tem muito jogo sendo distribuído gratuitamente no mercado.

Além disso, o conteúdo roda em várias plataformas, inclusive PC e mobile. Ninguém é obrigado a comprar um console caríssimo apenas para jogar videogame. Numa realidade econômica como a do Brasil, o fator preço pode ser determinante para a popularização de qualquer produto.

Diversão casual

Algumas quests de RPGs on-line podem durar dias. Jogos com uma narrativa mais desenvolvida também tomam horas e mais horas dos participantes. Infelizmente, nem todo gamer tem esse tempo livre.

Já uma disputa por sobrevivência pode terminar em poucos minutos (menos de 22, no vídeo abaixo), ainda mais se você estiver entre as primeiras baixas. Assim, ela se torna o passatempo de qualquer pessoa, do estudante no intervalo da aula ao executivo no fim do expediente.

Sem distinções

Vale dizer que todo mundo tem chances de vencer um battle royale. Isso porque não é necessário desenvolver altas habilidades nem acumular pontos de experiência para ficar mais poderoso.

No início da partida, todos são iguais. Os oponentes começam desarmados e desprotegidos. No melhor estilo “cada um por si”, eles precisam pensar numa tática para manter-se vivos – e as dinâmicas variam bastante.

Tem quem dê a sorte de encontrar um armamento letal e saia atirando para todos os lados. Outros preferem esconder-se num lugar seguro até que o furdunço termine. Ou seja: dá para derrotar os adversários tanto pela força quanto pela inteligência.

Dinâmica

Apesar das facilidades, um game desses está longe de ser insosso. Ele reúne as características mais empolgantes do entretenimento, como a adrenalina dos shooters, a tensão de uma competição multiplayer e a cautela dos jogos de estratégia. Para se dar bem, você deve pensar rápido e agir com precisão.

Potencial para crescer

Grandes nomes do universo gamer estão pegando carona na sensação do momento. Counter-Strike: Global Offensive e Call of Duty: Black Ops 4 têm mapas específicos para o modo battle royale.

Não seria para menos. Com partidas rápidas e empolgantes, esses jogos rendem ótimos vídeos de gameplay. Os canais especializados do YouTube estão cheios deles.

Isso sem contar o potencial para os eSports. Se a audiência adora assistir às batalhas, é natural que as empresas queiram faturar em cima disso promovendo campeonatos televisionados ao mundo inteiro.

Para todos os gostos

Por fim, temos que mencionar a diversidade de títulos do gênero. O precursor PlayerUnknown’s Battlegrounds (PUBG), com seu visual realista, continua entre os preferidos do público. Ao lado dele, Fortnite se destaca pelos gráficos mais cartunescos e lúdicos. Ambos dão ênfase aos cenários de guerra, onde os jogadores são soldados com alto poderio bélico.

Na contramão dessa temática, existem alternativas mais inusitadas e alegrinhas, ainda que o objetivo final continue sendo a sobrevivência a todo custo. Em Super Animal Royale, você pode encarnar personagens como um urso, uma raposa ou um tigre. A lei da selva nunca foi tão implacável.

Se a sua preferência é pelo humor, tem o Rapture Rejects, situado no universo nonsense da dupla Cyanide & Happiness. A luta pela sobrevivência acontece depois do episódio bíblico do arrebatamento. Os escolhidos de Deus subiram ao Céu. Os remanescentes – você entre eles – têm de enfrentar o caos instaurado na Terra.

Conhece outros games de battle royale que mereçam destaque? Deixe um comentário!

E não se esqueça: quedas de sinal, travamentos e lag acabam com a diversão. Para jogar on-line, você precisa de uma banda larga de qualidade. Experimente os Planos de Fibra Ótica da TCA e aproveite o melhor da internet.