Notícias do Vale do Paranhana.

O Lar Padilha teve o projeto “A gente não quer só comida” aprovado pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedica/RS) e pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos, através do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Serão investidos na entidade R$ 47.375,58, recursos advindos do Fundo Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Feca).

O projeto terá a duração de seis meses e objetiva oferecer aos acolhidos, no contra turno escolar, cinco oficinas artísticas e terapêuticas semanais nas áreas de música, hip hop, capoeira, comunicação e informática, bem como a qualificação das mesmas com a aquisição de equipamentos e materiais necessários a sua plena realização.

Também abrange a iniciativa a elaboração de um jornal mensal produzido na oficina de comunicação e distribuição na comunidade, a promoção no final do projeto de um Sarau Cultural para apresentação dos resultados obtidos nas oficinas e a gravação de um CD com as músicas da oficina de música.

O diretor do Lar Padilha, Fernandes Vieira dos Santos, salienta que a execução do projeto inicia nos próximos dias e será destinado a 72 crianças, adolescentes e jovens acolhidos na instituição.

— É fundamental para o desenvolvimento dos nossos acolhidos oferecer atividades que tem a arte como base, através deste projeto, potencializaremos o trabalho já realizado no lar, qualificando o serviço, oportunizando novas possibilidades de inserção no mercado de trabalho, desenvolvendo os processos criativos, a interação e autoestima de todas as crianças e adolescentes que estão sob os nossos cuidados — observa Fernandes.