Apresentação

Este blog é uma tentativa de traduzir o trabalho do pensamento em palavra escrita, com direito a falhas, equívocos e perdões.
Obrigado aos que tiveram o trabalho de dedicar sua atenção!

Perfil

Marcos Kayser é um dos sócios fundadores da TCA Informática que iniciou atividades em 1988. Idealizador do software Scopi. Bacharel, licenciado e mestre em Filosofia pela Unisinos. Tem curso de formação em gerenciamento de projetos. Presidiu a Câmara da Indústria, Comércio, Serviços e Agropecuária do Vale do Paranhana (CICS-VP). Preside o Comitê Regional do PGQP no Paranhana. Escreveu o livro O Paradoxo do Desejo, com prefácio de Márcia Tiburi, onde busca investigar a "mecânica do desejo nas relações de poder", e o livro Quando Tamanho não é documento, contando a história da gestão da TCA, vencedora do Prêmio Nacional de Inovação.

Obras do Autor
Buscar

Archive for dezembro, 2014

Panfletagem e trânsito

Sob o argumento de gerar desemprego, os vereadores taquarenses desaprovaram o projeto da vereadora Sirlei Silveira que proibia a colocação de panfletos nos para brisas dos automóveis em Taquara. Por mais esforço que faço (e muitos estão fazendo) ainda não consigo compreender  este argumento.  Teria sido feito algum estudo para levantar os impactos sociais e econômicos do suposto desemprego? Qual seria o contingente de desempregados? E eles estariam devidamente registrados, com carteira assinada, décimo terceiro e férias senso pagas?  É provável que o estudo mostre uma realidade que requeira outros projetos mais eficazes que ataquem inclusive à informalidade, tão prejudicial ao trabalhador e à sociedade. Desemprego de quem não está empregado (parece contrariedade)? Ao fim ao cabo, a proibição não impediria os panfleteiros de continuarem o exercício da profissão, bastando fazê-la de mãos em mãos, respeitando assim o direito de cada pessoa de querer ou não receber a publicidade. Quem sabe os nossos representantes revisem o projeto e ouçam a comunidade formada pelos proprietários de veículos. E eu achava que o projeto seria estendido, proibindo também a colocação de panfletos nas caixas de correspondência.

Outro assunto que pode melhorar a vida dos taquarenses é a proposta de mudança no trânsito no centro da cidade. Não sei detalhes do estudo que deve ter sido realizado, mas acredito que seja consenso a necessidade de experimentar mudanças, visando descongestionar e tornar o tráfego mais seguro. Simpatizo (e muitos outros também) com a proposta apresentada em que ruas terão mão única e a Julio de Castilhos sentido invertido. Esta, particularmente, vai ser muito interessante. O olhar sobre a Julio será diferente. A estética vai mudar. Por isso, acho que vale a pena experimentar. Fico surpreso com a confusão feita por alguns cidadãos taquarenses que argumentam contra, dizendo que o prefeito deveria se preocupar em tapar buracos e asfaltar as ruas. Uma coisa não elimina a outra. Cabe sim melhorar a situação das ruas e cabe também repensar o fluxo de veículos. Vai ser algo novo e Taquara está precisando de um choque de novidades positivas, caso contrário continuará ficando para trás em termos de qualidade da cidade. Quem sabe, esta mudança que parece radical, motive outras mudanças importantes.  Incrível como alguns tem dificuldade em aceitar mudanças ou, ao menos, se dispor a experimentá-las. Segundo informação do próprio Prefeito Titinho, haverá mais uma audiência pública para debater a proposta. Torço para que a próxima iniciativa seja aplicar multa em quem não mantém suas calçadas e sarjetas em dia, ou seja, sem buracos e limpas.   Não vejo a hora de descer a Julio!

Arquivos