Apresentação

Este blog é uma tentativa de traduzir o trabalho do pensamento em palavra escrita, com direito a falhas, equívocos e perdões.
Obrigado aos que tiveram o trabalho de dedicar sua atenção!

Perfil

Marcos Kayser é um empresário com formação em filosofia. Um de seus sonhos é ainda dar aulas de filosofia em escolas públicas. Escreveu o livro O Paradoxo do Desejo, com prefácio de Márcia Tiburi, onde investiga a "mecânica do desejo nas relações de poder". Escreveu também o livro Quando Tamanho não é documento, contando a história da gestão da TCA, empresa da qual é co-fundador e foi vencedora do Prêmio Nacional de Inovação. Co-fundador também da Scopi, desenvolvedora de um software que ajuda na criação e execução de planos estratégicos, cuja ambição é ajudar o Brasil a criar a cultura do planejamento.

Obras do Autor
Buscar

Archive for março, 2013

Dez (in)certezas

Apontar certezas pode representar prepotência, arrogância, petulância. Mas, com uma certo dose de desconfiança,   resolvi listar 10 certezas sobre o homem e sobre o mundo. São elas:

1. O tempo não pára.

2. Tudo no mundo muda, menos a mudança (Heráclito já dizia).

3. Tudo tem seu contexto.

4. Tudo está direta ou indiretamente interligado.

5. Tudo tem seu contrário.

6. O dinheiro não é tudo, mas a vida fica bem difícil sem ele.

7. O ser humano tende mais ao prazer do que a dor, exceto o masoquista.

8. Primeiro eu, depois o outro.

9. Todos nesta vida morrem, depois não se sabe.

10. Não há certeza absoluta.

Perguntemos então: por que ter o trabalho de pensar e enumerar dez certezas se a décima postula justamente a incerteza? Resposta: Porque é dos homens (e das mulheres também, é claro) ficar procurando um chão que sustente a passada durante a caminhada nesta dura jornada.  Tudo na vida é uma questão de liberdade e segurança!

Marcos Kayser

Mulheres

Mulher, o que dizer dela quando não somos ela? Bem no início, no primeiro suspiro, quando chegamos à vida, todos somos dela. É a mulher mãe, a quem nos filhamos. Filhos que, numa certa altura da infância, são capazes de desafiar o próprio pai, em nome do amor que sentimos pela mulher mãe. Chamam isso de Complexo de Édipo, cujo fim predominante é a vitória do pai (e da mãe). Dizem que as mulheres são superiores e os homens invejam elas. Quem diz, em sua maioria, são as mulheres.  Eu penso que nós homens  temos muito que invejá-las, mas, ao mesmo tempo, temos o privilégio de conquistar o amor delas. Curioso, como pode um ser superior se ligar ao inferior e até estabelecer laços de um eterno amor?  Por que então se sentir inferior ou superior? E haja mulher na vida de um homem. É o amor da mãe, a paixão da namorada, o amor da mulher amada. No caminho, o afeto das avós, das professoras e das tias, que não deixa de ser um tipo de amor. Uns tem uma irmã mulher, outros tem uma amiga mulher. Na evolução dos tempos e das mulheres, encontramos hoje a mulher diretora de empresa, a mulher vereadora, a mulher prefeita, a mulher presidenta. Antigamente, eram  excluídas da sociedade. Faziam parte de uma outra espécie. Violentadas, desprezadas e hoje chegam a ser reverenciadas, com exceções, é claro. Mérito delas. Orgulho dos homens que aprenderam a conquistar elas.  Dizem que todo homem tem um lado feminino, um lado mulher. Se é assim, temos mais motivos para reconhecer elas. Concordo com o ditado que diz que por trás de um grande homem há sempre uma grande mulher e acrescento que o inverso é também verdadeiro.

Arquivos