Apresentação

Este blog é uma tentativa de traduzir o trabalho do pensamento em palavra escrita, com direito a falhas, equívocos e perdões.
Obrigado aos que tiveram o trabalho de dedicar sua atenção!

Perfil

Marcos Kayser é um dos sócios fundadores da TCA Informática que iniciou atividades em 1988. Idealizador do software Scopi. Bacharel, licenciado e mestre em Filosofia pela Unisinos. Tem curso de formação em gerenciamento de projetos. Presidiu a Câmara da Indústria, Comércio, Serviços e Agropecuária do Vale do Paranhana (CICS-VP). Preside o Comitê Regional do PGQP no Paranhana. Escreveu o livro O Paradoxo do Desejo, com prefácio de Márcia Tiburi, onde busca investigar a "mecânica do desejo nas relações de poder", e o livro Quando Tamanho não é documento, contando a história da gestão da TCA, vencedora do Prêmio Nacional de Inovação.

Obras do Autor
Buscar

Dez dicas para meus filhos

Há um desejo que iguala a humanidade, o desejo da felicidade. Para aqueles que são pais a felicidade dos filhos é a grande prioridade. Mas fazê-los felizes vai um pouco além do poder dos pais. A partir da minha experiência de pai e filho, resolvi escrever dez dicas aos meus amados filhos, não como garantia de uma vida feliz, mas por achar que estas dicas podem fazê-los autores das suas próprias vidas: 

  1. Conhecer-se: Reservar tempo para conhecer a si mesmo. Conhecer as virtudes e os desejos, e também as fraquezas e os medos. Desvendar os próprios mistérios e admitir o que muitas vezes escondemos de nós mesmos.
  2. Conhecer o outro: Escutar o outro na tentativa de descobrir o que ele tem de bom e de mau já que “toda moeda tem dois lados”. Se for do mal ignorá-lo e tome cuidado, afinal, “o homem é o lobo do homem”.
  3. Cuidar-se: Ser prudente com a saúde do corpo, da alma e do meio ambiente, e com os aspectos econômicos e financeiros, primeiro por uma questão de subsistência, depois por segurança e conforto. Não gastar mais do que recebe, “nem colocar todos os ovos na mesma cesta”.
  4. Superar: Admitir os fracassos, tolerar as frustrações, vencer os medos e aceitar as perdas com suas dores, lembrando que tudo flui e tudo tem seu contrário, assim como o prazer é efêmero a dor tem seus dias contados.
  5. Decidir: Fazer escolhas com a consciência de que nem tudo que queremos podemos e devemos, o que implica em também saber se resignar e aprender com aquelas  escolhas que sabidamente não foram as melhores.
  6. Acreditar: Confiar em si, em suas potencialidades, e também confiar em alguns outros, especialmente quem vos ama, sem deixar de ser prudente. Confiar principalmente no tempo o que significa ter paciência.
  7. Planejar: Pensar no amanhã, nos deveres e nos desejos. Definir onde quer chegar, quando e de que forma, lembrando que tudo tem seu custo, mas saber o que se quer já é “meio caminho andado”. Viver intensamente hoje sem negligenciar o amanhã. Planejar aumenta as chances de acertar o alvo.
  8. Produzir: Criar, investir e fazer algo que dê prazer e reconhecimento e, para isso, não precisa ser necessariamente um artista renomado. Uma obra de arte pode ser o próprio trabalho.
  9. Relaxar: Ter a audácia de ignorar a pressão do tempo, para fazer justamente o que não pode fazer por ausência do tempo, incluindo ler poesia e filosofia, escutar boa música e ver filme de qualidade, aqueles que se ainda não são clássicos um dia serão.
  10. Amar: Gostar de si com a maior das intensidades para então amar os amados, os amigos e a cidade. É difícil falar de amor, mas é possível vivê-lo. Felizes os que conseguem e eu tenho este privilégio. Aqui uma confissão: o maior dos meus amores são vocês, minha família!

Leave a Reply

Arquivos