Apresentação

Este blog é uma tentativa de traduzir o trabalho do pensamento em palavra escrita, com direito a falhas, equívocos e perdões.
Obrigado aos que tiveram o trabalho de dedicar sua atenção!

Perfil

Marcos Kayser é filósofo e empresário. Escreveu o livro O Paradoxo do Desejo, com prefácio de Márcia Tiburi, onde busca investigar a "mecânica do desejo nas relações de poder", e o livro Quando Tamanho não é documento, contando a história da gestão da TCA, empresa da qual é um dos fundadores e foi vencedora do Prêmio Nacional de Inovação. Idealizador do Scopi, software líder de mercado, que tem como objetivo ajudar as organizações a criarem a cultura do planejamento.

Conheça o Scopi
Obras do Autor
Buscar

Bebê é gente

“Eles têm noção de matemática, são prodígios da psicologia e conseguem diferenciar o bem do mal.” Quando se ouve uma afirmação desta natureza, a primeira impressão é que o sujeito sobre o qual está se falado, não é um ser da espécie humana, não é gente. Talvez possa ser um robô ou, o que é mais provável, um animal. Porém, está se falado justamente de um ser igual a gente, dotado da razão que pensa e sente. Está se falando dos bebês que assim como as mulheres há séculos atrás era um ser inferior que não merecia o mesmo respeito e privilégios que os homens adultos detinham. Assim como mudou o conceito para com as mulheres, está mudando para com os bebês, apesar do inconsciente coletivo ainda inclinar para uma suposta inferioridade dos pequeninos. A psicologia e a neurociência vem colaborando muito para a mudança da cultura vigente, na qual os bebês eram praticamente humanos na fase animal. Conforme diz a frase inicial, hoje já se sabe que os bebês não nascem como uma tabula rasa, ou seja, como uma folha em branco, sem informações e conhecimento. O código genético e o relacionamento com o mundo exterior através da mãe quando na gestação já vão condicionando a formação do indivíduo. Formação que não tem fim, se constituindo e se transformando ao longo de toda a vida até a sua morte. O entendimento deste novo cenário do bebê, é muito importante para que as mães e pais percebam o quanto é determinante o bom cuidado que devem ter com seus filhos mesmo enquanto “solitários” (e nem tão solitários como se pensava) na barriga da mãe. Cuidado remete a atenção, afeto, vínculo, para que aumentem as chances de uma infância tranqüila e uma vida adulta feliz. Uma das iniciativas mais interessantes que já vem sendo realizada dentro desta nova visão de atenção especial aos bebês, é a Semana do Bebê cujo idealizador foi o médico Salvador Célia, falecido em 2008, acontece desde 2000, nos meses de maio, em Canela, e tem o propósito de mobilizar a sociedade e técnicos a discutir a saúde física e mental dos bebês, avaliar os indicadores sociais, dar assistência às famílias, defender os direitos das crianças e adolescentes, orientar e educar para a prevenção e criar canais de comunicação que divulguem a importância da infância por um mundo de paz. A Faccat, Faculdades de Taquara, estará realizando agora no mês de agosto o décimo primeiro Seminário de Educação Infantil e terá um painel dedicado aos bebês, sob o título: DIFERENTES OLHARES SOBRE O CUIDADO COM OS BEBÊS. A revista Superinteressante de agosto traz também uma reportagem especial sobre os bebês que deve interessar não só aos profissionais das áreas da educação e da saúde que trabalham diretamente com eles, mas a toda a sociedade que precisa aprender muito ainda para conviver com o bebê como ele é, ou seja, gente.

Leave a Reply

Arquivos